Publicidade
Notícias
Economía
Cultura
Instituições e Empresas
Personagems
Links
Editorial
Documentos
Cronologías


Foros de Debate



Participe no fórum e dê a sua opinião. A opinião da Direcção está expressa na linha editorial.

Os participantes do fórum podem exprimir as suas ideias pessoais que não tem necessariamente que concedir com os temas de Guine-Bissau.com.

Dê a sua opinião sobre a actualidade nacional e internacional no fórum.
Economía  |  Política  |  Desporto  |  Religião  |  História  |  Sociedade

Ultimo Comentario: 31/07/2006 3:08:03 4 comentarios
Tema: REGRESSO DE QUADROS
A imperatividade duma contribuição directa no País
Ao longo de mais de trés decadas o país tem indevidado e muito no seguimento da sua política de formação e capacitação dos seus quadros. O que temos vindo a constactar e que muitos dos comentários não referem é a contribuição pós-formação destes que beneficiaram das bolsas de estudos em nome do país. Muitos dos estudantes não regressam depois de terminarem os seus estudos compremetendo de que maneira a obtenção de bolsas por parte dos mais novos, alegando falta de condições dos seus enquadramentos. Todos os guineenses sabem perfeitamente qual é a actual situação do país e a contribuição de cada um é indispensável. Mais o que se tem estado a veríficar nestes estudantes é muito preocupante, ninguem quer regressar para fazer carreira, ninguem quer trabalhar no interior do país, ninguem quer ser subordinado, simples funcionário ... mais sim director.
Indice de Debates    A sua opinião    Proponha um debate
Jorge Bleban N'ghabo   Jolmete / Região de Cacheu   Guinea-Bissau   31/07/2006 3:08:03
Regresso de quadros
Como alguém já disse num dos comentários que li neste forum, não há ninguem que nã goste do seu país muito menos querer viver eternamente longe dele. Mas enquanto os nossos governantes não deixarem de pensarem só em si e considerar os intelectuais de inimigos, só voltarão aqueles que tiverem "cunha" versus protecção... O outro problema como o nosso Carlos Lopes disse, é que "os guineenses têm vida curta e ninguem deseja morrer deixando a sua família na miséria".Isso porque no nosso país o mais importante para os nossos governantes é a corrida ao lucro fácil esquecendo tudo e todos nem se dão conta que a riqueza cria -se e quem a cria é o Homem e que para tal esse Homem precisa ser educado e VALORIZADO.Imaginem: quando o irmão mais novo vê seu "mano" que regressou dos estudos com um diploma superior e que continua a pedir esmolas aos pais ou a terceiros etc, mesmo com um emprego, meus caros compatriotas, acho que estarão de acordo comigo nos eguinte; este jovem pensará duas vezes no seu regresso caso vier a ter uma bolsa de estudo para o exterior porque regressar significará para ele seguir os passoS do "mano" para a miséria... Alguém se referiu aos quadros caboverdianos que não vão fazer trabalhos de obras...isso é verdade sabe porquê meu caro compatriota? É porque em Cabo Verde a riqueza nº1 é o Homem e os governantes têm consciência disso investindo muito nos jovens. Só para ter uma ideia. Há anos, um bolseiro caboverdiano tinha uma bolsa de mais ou menos o equivalente à 300.000 francos cfa de acordo com o país onde estuda. Nesses últimos anos reduziu-se um pouco devido ao número crescente de jovens comtemplados cada ano, só para Portugal mais de 800 vagas para cusos superiores sem contar com os cursos profissionais. Mas, mais quando um jovem quadro regressa, tem a possibilidade de fazer a sua vida como qualquer ministro uma vez enquadrado morar numa casa de luxo, comprar carro de luxo mesmo se for por emprestimo bancário isso num curto espaço de tempo sem ser perseguido por nenhum governante- (quem não voltará ao seu país tendo garantia de um emprego onde poderá ganhar todos os meses o necessário para viver condignamente com a sua família?!) -o que é possível no nosso País só quando se é chefe... por isso as pssoas se matam para poder ser chef e ter uma boa vida roubando o que é do povo... OS NOSSOS GOVERNANTES PRECISAM, É PENSAR NO POVO. TODOS TEMOS O DIREITO DE VIVER ...!!!
jaçira rai   rabat   Marruecos   19/06/2006 21:36:13
regresso do quadro
caros compatriotas tou de acordo com a voce ideia mas nao so porque hà aqueles que terminaren e queren voltar nem se quer tèn o denheiro para comprar o bilhete da volta,ha muitos que terminaren agora estao em prtugal, porque nao,mas è mais barrata , e da parte do nosso governo nao ezistè uma sistema de acopanhamento para com os estudante no estrangeiro, o discurso dos nossos govenantes "NO Tènè estudantes na marroco" mas eles nèm sabèn qual è o presente deste futuro quadro.....................
Lagarto   KENT (UK)   Guinea-Bissau   22/10/2005 15:10:00
Lei de con
E' verdade o que vc.disse Clara.Eu ja'vi academicos (GUINENSES)nas obras carrengando blocos.Mencionei Guinenses porque nunca vium academico Caboverdeano fazendo o mesmo. E' triste! Os donos da guerra so' se preocupam com os seus bens. Ma' gestao,e' o problema! Falando da universidade e' um bom passo, mas pode contar com fugas e mais fugas dos formados...Duma maneira ou outra tenho que sobeviver trabalhando seja onde for engulindo o peixe pelo rabo. Mantenhas
clara   Bissau   Guinea-Bissau   16/03/2005 20:14:53
Regresso dos quadros:se eles somente pudessem!!!
é tão raro encontrar alguém que não ama a sua terra ao ponto de preferir se gastigar num pais que não é o seu, longe da sua familia!!! A boa vontade dos quadros que estão no estrangeiro em regressar oa pais, não falta. Pelo menos os que estão em Portugal. O senhor(a) jà viu un médico carregar blocos ou outros materiais de construção nas obras em vez de curar doentes? Jà viu un engehneiro ser tratado de "carralho" por um simples funcionario de obra português? Se devo descrever a situação dos quadros sem função, filhos e filhas da nossa terra fora dos seus paises... muita làgrima correrà. Dà pena vê-los sair as 5 da manhã e regressar(se regressarem)volta das 10h da noite as suas casas; ou ainda a dormirem nos contentores em pleno inverno; trabalham como escravos, não têm nenhum dereito; um pequeno erro, uma pequena revendicação e são deitados fora!! Nestas condições, pensa no que lhes faz, apesar de tudo, não quererem voltar ao seu pais!!!Estudar é um sacrificio, sobretudo fora do seu pais.é bom ter a bolsa, mas penso que é melhor ter universidades no pais e no fim dos estudos, um posto undes se possa exercer a função sobre a qual cada um especialisou(é pour isso meesmo que existem estudos e especialidades). Um abraço
 

Guine-Bissau.com - marca registrada.
Não se autoriza a utilização dos nossos conteúdos sem prévio acordo.
BISSAU - GUINÉ-BISSAU
EDITORIAL
  LIBERDADE DE EXPRESSÃO !!
>> ELEIÇÕES 2008
>> ELEIÇÕES 2004
>> OPINIÃO
>> ANÚNCIOS
>> CORRUPÇÃO
>>  AJUDAS INTERNACIONAIS
>>  DOSSIERS
 Arduinna.org